sábado, dezembro 04, 2010


Punição Positiva e Negativa

1

A punição é muitas vezes confundida com o refoço negativo pois o elemento punitivo encontra-se inserido neste. Porém, ao contrário do reforçamento negativo, o objetivo da punição é levar à extinção do comportamento, ou seja, com o passar do tempo, a probabilidade de ele ocorrer novamente diminui. O reforçamento negativo, passa a idéia de uma obrigação: um rato pode puxar uma alavanca (comportamento) para desligar uma corrente elétrica que o esteja infligindo um desconforto (reforço negativo). O reforçamente negativo, não é um evento punitivo: é a remoção de um evento punitivo. Ambos utilizam de estímulos aversivos.

As punições podem ser de dois tipos: por adição (punição positiva), quando experiências aversivas são adicionadas, ou por subtração (punição negativa), quando facilitadores do comportamento são subtraídos. Ambas as técnicas levam a aquilo que chamamos de extinção.

A punição pode acarretar uma série de problemas: esse tipo de estimulação aversiva, acarreta respostas do sistema nervoso, entendidas como ansiedade, depressão, baixa auto-estima. Além do mais, o comportamento punido não é esquecido, ele é suprimido. Pode ser que após a estimulação aversiva ter sido eliminada, o comportamento volte a ocorrer: a criança pode simplesmente aprender a não dizer palavrões em casa, mas continuar a usá-los em outros lugares.

Ela também suprime o comportamento indesejado, mas não guia a pessoa para um comportamento mais desejável. A punição diz o que não fazer, o reforço diz o que fazer. Uma punição combinada com um reforçamento positivo de comportamentos desejáveis é mais eficiente.

Em suma, a punição rápida e segura pode ser eficaz, e pode de vez em quando causar menos dor do que o comportamento autodestrutivo que suprime. Mas ele pode reaparecer, se for possível evitar a punição. Essa estimulação aversiva também pode provocar efeitos colaterais indesejáveis, como ansiedade e ensinar agressividade. Os psicólogos preferem dar mais ênfase ao reforço positivo do que à punição.

Punição positiva:

    1. Apresentação de uma consequência desagradável após a realização de um comportamento não desejado;
    2. Diminuição da frequência do comportamento;
      Exemplo:

i. Se o rato sair do perímetro definido leva choque eléctrico;

ii. Se a criança faz birra fica leva uma repreensão;

Punição negativa:

    1. Remoção de um evento agradável após a realização de um comportamento não desejado;
    2. Diminuição da frequência do comportamento;
      Exemplo:

i. Se o pombo defecar fora do local apropriado é-lhe removida a alimentação;

ii. Se criança partir um jarro deixa de poder ver televisão durante uma semana;

fonte:http://psicologiaexperimental.blogs.sapo.pt/877.html

Bárbara Campos

1 comentários:

Postar um comentário